Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Mais Notícias > Proeja do Ifap realiza sonho de voltar a estudar e abre portas de emprego
Início do conteúdo da página

Proeja do Ifap realiza sonho de voltar a estudar e abre portas de emprego

Publicado: Sexta, 25 de Junho de 2021, 17h18 | Última atualização em Segunda, 28 de Junho de 2021, 10h29

Rodolfo Rocha nutria o sonho de retomar os estudos. Desempregado, ingressou no Proeja e a vida lhe voltou a sorrir

A formação média técnica profissionalizante na modalidade educação de jovens e adultos – Proeja do Instituto Federal do Amapá (Ifap) tem mudado a vida de muitas pessoas. Os cursos são voltados para pessoas adultas, com 18 anos ou mais, e apenas com o ensino fundamental, que além de retomarem os estudos ainda conquistam uma profissão vocacionada ao mercado de trabalho local. Em 2016, a abertura de processo seletivo para os cursos Proeja, no Campus Santana do Ifap, foi a “porta aberta” para o até então desempregado Luís Rodolfo da Rocha (55 anos) entrar por ela e vencer.

Hoje técnico em Logística pelo Proeja e acadêmico do curso de nível superior em Comércio Exterior no Ifap, Rodolfo Rocha fala com orgulho da sua trajetória de sucesso e superação. Ele estava longe da escola há mais de 38 anos, quando teve conhecimento do processo seletivo Proeja pelas redes sociais, por meio da esposa Ednalva dos Santos Oliveira (42 anos), que também reingressou nos estudos na mesma época por meio do Processo Seletivo Subsequente do Ifap, feito para quem já tem o ensino médio.

Ele relata as grandes dificuldades para manter a família, sem emprego formal, vivendo da informalidade, mas fala com orgulho sobre o feito de ter conseguido concluir o curso Técnico em Logística e hoje trabalhar na área da formação, aplicando o conhecimento adquirido à profissão.

Rodolfo Rocha, em 2019, recebendo o diploma de Técnico em Logística das mãos do diretor-geral do Campus Santana, Marlon Nascimento

“Quando eu entrei no Ifap, eu estava desempregado, acho que foi o pior momento que nós passamos aqui (…). Na época, praticamente estávamos tirando o sustento de alguma coisa que a gente pegava no lixão de Santana, foi um momento muito difícil, muito difícil mesmo. Inclusive, o meu material escolar, como eu não tinha dinheiro pra comprar, eu vi que tinha muitos cadernos que o pessoal desperdiça então eu tirei uma tarde e fui pra lá e consegui catar uns 20 cadernos desses já usados, daí eu trouxe aqui pra casa e desmontei todos eles, desses 20 cadernos eu consegui fazer seis cadernos, três pra mim e três pra minha esposa. No dia seguinte, eu achei uma sacola de roupas e um par de tênis, e foi com ele que eu passei quase um ano. Enfim, são caminhos tortuosos, mas eu sempre acreditei que nada vem de graça.”, declara.

O testemunho de Rodolfo Rocha vai das dificuldades à vitória. Depois que voltou a estudar, empregou-se como vigilante, mas, ainda assim, precisou fazer uma renda complementar e fez isso como vendedor de chopp de frutas no tempo que sobrava. Em 2019, com o diploma de Técnico em Logística nas mãos, conseguiu emprego no setor de compras de empresa prestadora de serviço de manutenção de transporte e maquinário, onde desempenha suas atividades na área de formação. Em 2020, ingressou no ensino superior e, hoje, além dele, o filho mais velho também é estudante de graduação no mesmo Campus.

Em seu atual ambiente de trabalho, onde elabora relatórios de manutenção de máquinas e caminhões

“Hoje, eu sou um profissional de logística qualificado, sabendo o espaço que eu ocupo no mercado de trabalho e sabendo da importância do conhecimento que eu adquiri no curso do Ifap para aquilo que eu desempenho e para o resultado do trabalho que eu faço na empresa onde presto serviço, inclusive, até para dar opinião e ideias para os meus colegas do setor”, afirma, cheio de orgulho, seu Rodolfo.

:: Leia a notícia com Rodolfo da Rocha na série de reportagens "Voltei a estudar e venci" no portal institucional ::

Cursos do Proeja

O Ifap está com inscrições abertas até o dia 1° de julho para o Processo Seletivo Proeja nas Unidades de Laranjal do Jari (2), Macapá (1), Porto Grande (1) e Santana (1), todos os cursos na modalidade presencial e para o turno da noite. A duração dos cursos varia de dois anos e meio a três anos e meio. Acesse o edital aqui. No Campus Santana estão sendo ofertadas 30 vagas para o curso de Técnico em Logística.

 

Por Keila Gibson, jornalista do Campus Santana

Instituto Federal do Amapá (Ifap)
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Twitter: @ifap_oficial
Facebook:/institutofederaldoamapa

registrado em:
Fim do conteúdo da página